Diversificação e ajustes de processos impulsionam a Vulkan do Brasil

vulkan-vista-aerea-1-2
Adaptada ao sistema Lean, subsidiária conseguiu cortar o desperdício nas unidades brasileiras

Na tentativa de driblar a crise doméstica, empresas brasileiras que atuam internacionalmente ampliaram seus negócios em outros países. A Vulkan do Brasil seguiu esse caminho, aumentando as vendas para os mercados para os quais já exporta, como África do Sul, EUA, Europa e Austrália, entre outros.

A companhia também promoveu uma série de ajustes, como a diversificação de sua linha de produtos, processo que abriu novos mercados.

Para se adaptar às necessidades do mercado, a empresa aplicou em todas as divisões no País o sistema Lean (manufatura enxuta), que ajudou fazer as mudanças necessárias.

Basicamente, o sistema Lean é uma filosofia de gestão focada na redução dos sete tipos de desperdícios (superprodução, tempo de espera, transporte, excesso de processamento, inventário, movimento e defeitos).

Eliminando esses desperdícios, a qualidade melhora e o tempo e custo de produção diminuem. As ferramentas “lean” incluem processos contínuos de análise, produção e elementos/processos à prova de falhas.

Segundo o vice-presidente de operações da multinacional alemã, Ferdinand Senske, a adoção dessas ferramentas de gestão foi uma questão de sobrevivência para a empresa.

“Com o mercado brasileiro em recessão e a guerra de preços entre os competidores, tanto locais quanto os internacionais, o único caminho é reduzir custos de todos os tipos para se manter competitivo”, salienta o executivo.