Chemours inaugura planta de HFC em Manaus

inauguracao-chemours-manaus
Nova unidade produtiva de fluido refrigerante fortalece presença da companhia na América Sul

A primeira unidade brasileira de produção de Freon 410A, uma mistura de dois fluidos à base de hidrofluorcarbono (HFC) que não destrói a camada de ozônio, foi inaugurada hoje (28/3) pela Chemours, em Manaus (AM).

De acordo com a companhia, a planta tem capacidade para produzir, anualmente, oito mil toneladas da substância desenvolvida para substituir o hidroclorofluorcarbono (HCFC) R-22 em equipamentos novos, de média e alta temperatura de evaporação, projetados exclusivamente para trabalhar com o R-410A.

chemours-manausDurante o evento de inauguração, que contou com a presença de diretores da empresa, jornalistas e outros convidados exclusivos, a diretora de fluorquímicos da multinacional, Magen Buterbaugh, destacou que o negócio de fluidos refrigerantes da Chemours tem um compromisso de longa data com a indústria de climatização e refrigeração.

“Há mais de 85 anos, somos líderes em inovação nessa área”, disse.

“É com grande alegria que celebramos juntos o começo de um novo ciclo para o segmento de fluidos refrigerantes no Brasil e para a história da Chemours no País”, avaliou Maurício Xavier, presidente da filial brasileira.

Para o gerente de negócios de fluorquímicos da subsidiária no País, Renato Cesquini, a nova fábrica reforça o compromisso da empresa com os clientes da América do Sul. “Desde 2013, quando foi criado nosso centro de distribuição de fluidos refrigerantes aqui e Manaus, já buscávamos estar próximos de nossos clientes do segmento de ar condicionado”, informou.

Xavier:
Xavier: novo ciclo para os fluidos refrigerantes

De acordo com o presidente a Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento (Abrava), Arnaldo Basile, os investimentos em sistemas produtivos no Brasil sempre foram cercados de decisões que demandaram muitos estudos e análises aprofundadas sobre questões mercadológicas, financeiras e políticas.

“Mais do que acreditar no mercado potencial brasileiro, a Chemours explicita seu compromisso e responsabilidade para com os stakeholdersda cadeia produtiva e comercial dos segmentos de refrigeração e ar condicionado”, declarou. “Por isso, desejo muito sucesso aos empreendedores dessa planta”, acrescentou.

MagenButerbaugh: liderança reconhecida mundialmente
Magen Buterbaugh: liderança reconhecida mundialmente

As bombas de calor e os ares-condicionados desenvolvidos para operar com Freon 410A possuem desempenho 45% superior aos equipamentos similares que utilizam o R-22, fluido refrigerante que está sendo banido do mercado mundial, devido aos danos que causa à ozonosfera.

Segundo a área técnica da Chemours, o Freon 410A é compatível apenas com lubrificantes de base poliol éster (POE) e apresenta pressão e capacidade de refrigeração significativamente mais altas que as do R-22.

Adicionar comentário

Clique para comentar